terça-feira, 8 de março de 2011

Patrimônio de Valor incalculável


Na esquina das ruas João Ramalho e Cândido Rodrigues ainda resiste o famoso "Castelinho", residência particular de destaque entre as casas e sobrados de uma antiga vila localizada entre o bairros do Gonzaguinha e o Centro da cidade. A maioria dos sobrados já foram arquitetonicamente desfigurados por conta das reformas "modernizadoras" e claramente espelho da limitação cultural dos proprietários e do poder público. Essas construções teriam no mínimo o dobro do valor monetário se fossem restauradas ou conservadas em suas feições originais. Já o valor cultural desses patrimônios nem pode ser avaliado, pois beleza histórica não preço e não há dinheiro que pague essa riqueza desenhada pelo tempo e pela memória social. É certo que esses imóveis deveriam ter algum tipo de isenção de impostos e por outro lado um tratamento rigoroso no controle da sua conservação por parte do poder público. É assim que funciona nas principais cidades históricas nas quais os direitos dos proprietários são respeitados, juntamente com os seus deveres como cidadãos cultos e conscientes. Quem conhece o real valor dessas construções arquitetônicas sofre quando elas são mutiladas por causa do puro interesse comercial ou pela ignorância de quem não sabe da gravidade dessas ações. Quem conhece também torce para o que ainda resta seja bafejado pela sopro de Mnemosine e da inspiração da sua filha Clio.

2 comentários:

john albert disse...

É TRISTE VER SÃO VICENTE DESTRUINDO SUA MEMÓRIA , DIVIDO A IGNORANCIA DE ALGUMAS PESSOAS. JÁ ACABARÃO COM CASI TUDO QUE PODERIA CONTAR A HISTÓRIA SÃO VICENTE. AGORA É O PRÉDIO DA PRESIDENTE WILSON.

john albert disse...

acredito que isso é obra do atual prefeito que quer acabar com tudo que seja história!!!