sexta-feira, 16 de setembro de 2011

César Mariano vicentino


Da última vez que César Camargo Mariano veio à Baixada Santista ele se apresentou num teatro de Santos, espetáculo disputadíssimo pelo público apreciador da música instrumental. Em conversa com a platéia, o músico disse que gostava muito de voltar ao litoral, pois tinha um carinho muito especial pela região , principalmente por São Vicente, cidade onde residiu durante um bom e inesquecível tempo de sua vida. Ele morava na rua Frei Gaspar, no bairro do Gonzaguinha, onde compunha , fazia arranjos e se preparava para acompanhar os shows dos inúmeros artistas com quem trabalhava naquele período. Morando atualmente em Los Angeles e passando uma rápida temporada no Brasil, ontem ele voltou a São Vicente. Enfrentou a forte neblina na serra, que causou um engaventamento de 300 carros, muitos feridos e uma morte na rodovia dos Imigrantes. Acompanhado da esposa Flávia e recepcionado por pequeno número de admiradores, César recebeu com alegria e humildade o título de Cidadão Vicentino na Câmara Municipal. A iniciativa foi da Associação dos Artistas da cidade.


Nos anos 60 César Mariano participou intensamente do movimento da Bossa Nova. Na década seguinte casou-se com Elis Regina fazendo história na MPB com o show Falso Brilhante, apresentado no antigo Teatro Bandeirantes em São Paulo. Com Elis teve dois filhos, Pedro Mariano e Maria Rita. Seguiu com o mesmo sucesso na década de 80 com Transversal do Tempo e outros grandes espetáculos. Após a morte de Elis em 1983, trabalhou com os grandes artistas brasileiros e teve uma breve e discreta carreira internacional como solista no Japão e EUA. Dois dos seus trabalhos mais significativos foram os LPs Samambaia, gravado em dueto com o guitarrista Helio Delmiro, tocando clássicos da MPB; e São Paulo & Companhia (ver uma das faixas abaixo), uma belíssima e moderna sinfonia jazzística brasileira sobre a metrópole paulistana, suas características urbanas e também suas relações com o litoral.

Nenhum comentário: