quinta-feira, 8 de setembro de 2011

A Ilha e a divisa


Para os santistas é a praia do José Menino; para os vicentinos esse lugar é simplesmente a divisa entre Santos e São Vicente, na qual se observa a construção da sede do antigo Clube Caiçara em 1960. Depois de edificado, a sede do clube recebeu sucessivas gerações de jovens e adultos numa época em que grande parte da vida social acontecia nesses ambientes societários fundados e dinamizados de acordo com a origem e o status dos freqüentadores. Santos, logicamente, sempre teve o maior número de clubes e uma maior diversidade social, enquanto São Vicente tinha apenas duas ou três agremiações de médio e grande porte, incluindo o Ilha Porchat e o Clube de Regatas Tumiaru. Com a intensa mudança de hábitos ocorrida nas duas últimas décadas – principalmente o advento das tecnologias de uso pessoal e doméstico, bem como o fenômeno dos shoppings – os clubes e cinemas perderam o seu brilho. Esses patrimônios resistiram o quanto puderam, mas finalmente foram vencidos pelas novas tendências sociais e também as necessidades financeiras. No lugar deles surgem os atuais glamurosos condomínios-torre, novo habitat da burguesia litorânea e paulistana. O Caiçara foi um dos que não resistiu e cedeu lugar para dois grande edifícios, bem mais altos do que aqueles que também ocuparam o lugar dessas graciosas construções praianas que caracterizavam a divisa entre os anos 1930 e 1960. Mas, apesar de tudo, ainda resta a velha e milenar Ilha Uruqueçaba, linda e imponente, testemunha intacta de todos esses acontecimentos.

Nenhum comentário: